Quinta, 26 de Novembro de 2020 02:24
65 99913-1386
Dólar comercial R$ 5,32 -1.03%
Euro R$ 6,34 -0.77%
Peso Argentino R$ 0,07 -1.12%
Bitcoin R$ 100.895,06 -5.707%
Bovespa 110.132,53 pontos +0.32%
Economia ECONOMIA

Em 4 meses, cuiabanos pagam 25% e 14% a mais por etanol e gasolina

O etanol está custando entre R$ 2,93 e R$ 3,09; já a gasolina vai de R$ 4,29 a R$ 4,59

16/11/2020 19h29
Por: FABIO CESAR Fonte: REPORTER MT
Em 4 meses, cuiabanos pagam 25% e 14% a mais por etanol e gasolina

Os preços do etanol e da gasolina comum subiram 25% e 14,61%, respectivamente, desde o mês de junho nos postos de Cuiabá. Os dados constam dos relatórios mensais da Agência Nacional do Petróleo (ANP), com exceção do mês de setembro, cujos valores não foram disponibilizados. 

 

O etanol está custando entre R$ 2,93 e R$ 3,09 na Capital, o que dá uma média de R$ 2,98. Já os consumidores estão pagando de R$ 4,29 a R$ 4,59 pela gasolina, com preço médio de R$ 4,47.

Os dois combustíveis iniciaram o ano em alta nas bombas e sofreram queda durante alguns meses seguintes, mas desde junho não pararam de subir  - veja valores médios no fim da reportagem. E existe a possibilidade de que os reajustes continuem.

“Está havendo recuperação dos preços, a exemplo de todos os produtos no mercado, e não há como prever até onde irá essa recuperação”, disse Jorge dos Santos, presidente do Sindicato das Indústrias Sucroalcooleiras de Mato Grosso (Sindalcool).

 

Já o Sindipetróleo-MT ressaltou que o etanol teve “quedas relevantes” nos preços durante o pico da pandemia da covid-19, e que a demanda reduzida por causa da quarentena teve influência no sobe e desce dos valores nas bombas. Porém, ponderou que o maior impacto durante o ano todo é influenciado pelas variações nas usinas. 

Sobre a gasolina, o Sindipetróleo disse que dados da Petrobras mostram redução de 12% no acumulado do ano, que em 2019 houve alta de 27,12% nas refinarias, e que essas altas ou baixas dependem de fatores como preços das commodities, dólar, concorrência e custos nos postos de combustíveis, entre outros.

Por nota, o sindicato afirmou que mercado é livre e competitivo em todos os segmentos e que cabe “a cada elo do downstream (distribuidora e posto revendedor) repassar ou não os custos ao consumidor”.

 

“Assim, é de fundamental importância esclarecer a realidade dos fatos à sociedade, para que o revendedor varejista, agente mais visível da cadeia, não seja responsabilizado exclusivamente por elevações de preços ocorridas em etapas anteriores”.

Dados incompletos 

A ANP deixou de contabilizar dados entre 23 de agosto e 17 de outubro, porque nesse período foi feita a implementação de novo formato de Levantamento de Preços de Combustíveis (LPC) da agência.

 

 

Veja abaixo os preços médios dos combustíveis em 2020:

Etanol

 

Janeiro – R$ 3,05

Fevereiro – R$ 3,13

Março – R$ 3,21

Abril – R$ 2,53

Maio -  R$ 2,31

Junho – R$ 2,38

Julho – R$ 2,53

Agosto – R$ 2,56

Setembro – não disponível

Outubro – R$ 2,93

 

Gasolina comum 

Janeiro – R$ 4,76

Fevereiro – R$ 4,76

Março – R$ 4,65

Abril – R$ 4,070

Maio – R$ 3,74

Junho – R$ 3,90

Julho – R$ 4,19

Agosto – R$ 4,26

Setembro - não disponível

Outubro – R$ 4,47

Ele1 - Criar site de notícias