Quinta, 26 de Novembro de 2020 03:14
65 99913-1386
Política ELEIÇÕES AMERICANAS

Biden abre vantagem na Pensilvânia e fica mais perto de ser eleito

Com 99% dos votos apurados, democrata tem quase 29 mil votos a mais em Estado que, sozinho, pode definir o resultado das eleições nos EUA

07/11/2020 11h27
Por: FABIO CESAR Fonte: R7
Biden abre vantagem na Pensilvânia e fica mais perto de ser eleito

No quarto dia de apuração dos votos nas eleições nos EUA, o democrata Joe Biden se mantém à frente em quatro Estados e pode superar a marca dos 270 delegados a qualquer momento.

No local que dá o maior número de delegados entre os que continuam indefinidos, a Pensilvânia, com 99% da apuração concluída, Biden abriu quase 29 mil votos (28.877) com números deste sábado (7), a maior vantagem até o momento sobre o republicano e atual presidente, Donald Trump. 

 

Se Biden vencer na Pensilvânia, pode até perder nos outros três Estados em que também está à frente: Arizona, Geórgia e Nevada. 

Justiça manda Pensilvânia separar votos que chegaram após eleição

De acordo com a agência Associated Press, que conta também a vitória de Biden no Arizona, responsável por 11 votos, o democrata vence Trump com o placar de 264 a 214 delegados.

Se levar a Pensilvânia, vai a 273 sem nem precisar do Arizona. Com ele, bate de longe os 270 necessários, indo a 284.

Leia também: Serviço Secreto reforça segurança de Joe Biden

Outros 16 delegados vêm da Geórgia, onde Biden supera Trump com 4.020 votos a mais. O Estado também tem 99% dos votos apurados, mas já anunciou que fará a recontagem logo após o fim do atual processo.

Em Nevada, onde, ao contrário das viradas vistas na Geórgia e na Pensilvânia, Biden vence desde o primeiro dia de apuração, a vantagem só aumenta, com 87% da contagem já realizada. No momento, a liderança democrata é garantida por 22.657 votos a mais que os republicanos.

No Arizona, único Estado no qual Trump tem tirado a diferença para o líder Biden, a vantagem ainda é de 29.861, alta apesar de faltarem 10% dos votos.

Trump vence na Carolina do Norte e no Alasca, Estados que, juntos, dão 18 delegados.

Após três dias de apuração, as eleições dos EUA ainda não têm um vencedor na disputa presidencial. O democrata Joe Biden lidera em quatro estados decisivos — Arizona, Geórgia, Nevada e Pensilvânia —, mas com margens apertadas demais para ser declarado o vencedor.

Leia também: Serviço Secreto reforça segurança de Joe Biden em reta final

Além disso, o presidente Donald Trump, que deve vencer no Alasca e na Carolina do Norte, prometeu "lutar até o fim" pela reeleição. Ele afirmou na noite de quinta que o processo eleitoral foi fraudado e não apresentou provas, mas o Partido Republicano entrou na Justiça para contestar ou parar a apuração em vários Estados.

Com 264 votos dos 270 necessários no Colégio Eleitoral, de acordo com projeções da agência Associated Press, Biden tem pequena vantagem contra Trump em Arizona, Geórgia, Nevada e Pensilvânia. Para chegar à vitória, ele tem de ser declarado vencedor na Pensilvânia ou em dois dos três outros Estados.

Ele1 - Criar site de notícias