Quinta, 21 de Outubro de 2021
26°

Poucas nuvens

Lucas do Rio Verde - MT

Saúde SAÚDE

Luverdenses não vacinados são a maioria em internados na UTI

67% das internações em UTI hoje são de pessoas não vacinadas que já poderiam ter recebido, no mínimo, a primeira dose contra a Covid-19

21/09/2021 às 16h07
Por: ASCOM Fonte: Por Ascom Prefeitura/Duana Souza
Compartilhe:
Luverdenses não vacinados são a maioria em internados na UTI

A vacinação é uma forma segura e eficaz de prevenir doenças e salvar vidas. Graças às vacinas foi possível erradicar a varíola e controlar doenças como a poliomielite, sequelas da rubéola em recém-nascidos e surtos de febre amarela, por exemplo. Isso acontece porque para “barrar” uma doença, é necessária uma elevada cobertura vacinal, ou seja, ter grande parte da população vacinada.

Atualmente, na pandemia contra o coronavírus, pode-se contar com esse recurso para que, em breve, o mundo possa retornar ao normal. Dessa forma, ser vacinado é uma ação de saúde coletiva. Além de se proteger individualmente, a pessoa também protege, por tabela, aquele que está ao seu redor.

No entanto, infelizmente, há muitos mitos populares ou descrença nas vacinas que são disponibilizadas para a imunização contra a Covid-19. Por esses motivos muitas pessoas são incentivadas ou levadas a acreditar que as vacinas ofertadas no Brasil não são eficazes ou trazem malefícios para a saúde.

Diante da necessidade e da importância do avanço da vacinação, a Secretaria de Saúde de Lucas do Rio Verde traz informações notáveis sobre o cenário da vacinação contra a Covid-19 e faz um alerta a toda a população luverdense. O objetivo é despertar na população a necessidade da vacinação para cessar ou, pelo menos, minimizar os efeitos do coronavírus dentro do cenário pandêmico no município.

Dados de pacientes internados em decorrência da Covid-19 hoje, 21 de setembro, apontam que entre os seis luverdenses que estão em Unidade de Terapia Intensiva (UTI), quatro deles não tomaram nem a primeira, nem a segunda dose da vacina e já poderiam ter recebido, pelo menos, a primeira dose. Os outros dois internados receberam somente a primeira dose, ou seja, ainda não possuíam o ciclo completo de imunização com primeira e segunda doses.

Além disso, no quadro de internados em enfermarias, Lucas do Rio Verde está com quatro pessoas internadas, destas, metade não tomou nenhuma dose da vacina contra a Covid-19.

Até a atualização anterior, desta segunda-feira (20), somente uma pessoa internada na UTI já havia recebido as duas doses, que era o caso de um idoso enfrentando mais de uma comorbidade. No entanto, apesar de ter ido para a UTI, o idoso teve um quadro estável da doença, não precisou de procedimentos de respiração artificial e já teve alta hospitalar.

Os números destacam aquilo que vêm sendo massificado sobre a importância da imunização. “Estar vacinado não vai impedir que alguém pegue o vírus, mas vai impedir, na grande maioria dos casos, que a pessoa contraia a forma grave da doença, vai evitar justamente situações irreversíveis”, afirma a Secretária de Saúde, Dra. Fernanda Heldt Ventura

“Precisamos que cada um faça a sua parte. A vacinação é uma aliada, é nossa esperança em dias melhores. Ainda assim, enquanto não tivermos uma grande cobertura vacinal de primeira e segunda doses devemos manter os cuidados básicos, como distanciamento social, uso correto de máscara, lavagem de mãos e uso de álcool 70% frequentemente”, declara a médica.

SEGUNDA DOSE
Destaca-se ainda que somente a primeira dose não garante a imunização completa contra a Covid-19, já que é comprovado que uma pessoa que não completa o esquema vacinal fica mais vulnerável à infecção pelo novo coronavírus do que aquela que recebeu as duas doses.

Ou seja, além de se expor ao risco de ser contaminado e adoecer, esse indivíduo não ajuda a bloquear e/ou controlar a circulação do vírus. Outro ponto sobre a vacinação incompleta é poder criar um ambiente propício para o surgimento de versões ainda mais resistentes do vírus.

TODAS as vacinas disponibilizadas no Brasil são testadas e aprovadas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Não tenha medo da vacina, tenha medo do vírus.

A vacina é proteção individual e coletiva. Primeira dose e segunda dose: VACINE-SE.

Em “Transparência”, você pode acompanhar todo o processo de recebimento e destinação de doses do município pelos documentos oficiais do Ministério da Saúde e Governo do Estado de Mato Grosso. No “Vacinômetro”, todas as doses já aplicadas e à quais públicos foram destinados. Demais informações sobre o panorama atual da vacinação contra a Covid-19 em Lucas do Rio Verde, clique em https://www.lucasdorioverde.mt.gov.br/site/vacinacao

SAÚDE

Lucas do Rio Verde - MT Atualizado às 04h16 - Fonte: ClimaTempo
26°
Poucas nuvens

Mín. 24° Máx. 34°

Sex 35°C 23°C
Sáb 34°C 24°C
Dom 34°C 24°C
Seg 32°C 25°C
Ter 31°C 25°C
Horóscopo
Áries
Touro
Gêmeos
Câncer
Leão
Virgem
Libra
Escorpião
Sagitário
Capricórnio
Aquário
Peixes
Enquete
Ele1 - Criar site de notícias